Tanto se fala por aí sobre confiar… 

Confia na Vida! Confia no fluxo da Vida! Confia no processo! 

Já ouviste isto? 

Quando iniciei o meu processo de encontro comigo mesma, esta foi a minha maior dificuldade… Como é que eu ia confiar no processo da Vida, se a minha própria vida estava virada de cabeça para baixo? Aposto que também fazes essa pergunta a ti mesma! 

Eu demorei anos a interiorizar o que significa confiar verdadeiramente! E continuo, dia-a-dia, a deparar-me com momentos e situações que colocam a minha confiança na Vida à prova… 

O que significa, então, confiar? 

Respondo-te com uma pergunta: já observaste um pescador? 

A fotografia acima foi tirada num momento em que eu me questionava precisamente sobre isso… Confiar… E foi esse pescador da imagem que me recordou o que significa a confiança na Vida. Sem sequer trocar uma palavra comigo! E essa é uma das maravilhas da Vida… Quando te colocas na disponibilidade de seguir com o fluxo, todas as informações chegam até ti… 

Enquanto eu caminhava na praia e refletia sobre o passo a dar numa determinada situação da minha vida, reparei nesse pescador… E fiquei ali, frente ao mar, a observá-lo. Ele deslocou-se até ao molhe… Poisou a parafernália de utensílios que trazia consigo… Pegou no isco, a seguir na cana, colocou o isco no anzol e lançou-o ao mar. 

E a seguir? CONFIOU! Simplesmente, confiou no processo da Vida! 

Este pescador sabia que tinha feito a parte dele. Sabia que tinha agido. Sabia que tinha feito o necessário para atingir o seu objetivo. E a seguir, confiou e acreditou que o mar lhe ia trazer o peixe que desejava. 

E assim é a Vida… Assim é o fluxo da Vida! 

Tu recebes da Vida o que dás à Vida. Se dás inação, comodismo, conformismo… É isso que a Vida te vai devolver! Por outro lado, se dás clareza de objetivos… Se dás ação… Se dás otimismo… Se dás Amor… Vais receber da Vida o que desejas! Por isso, podes sim confiar na Vida! Se estás a fazer a tua parte, a Vida também faz a parte dela. Como aconteceu com aquele pescador…

Por isso, hoje, deixo-te esta pergunta: 

Estás a fazer a tua parte para receberes da Vida o que realmente queres e desejas?

Abraço de coração com coração.

Carla